ginecomastia-dr-renato-carvalho

Ginecomastia

A ginecomastia é o aumento anormal ou exagerado da mama masculina, formado pelo excesso de glândula, gordura ou ambos, causando desconforto e piora da qualidade de vida. Nos adolescentes o problema geralmente ocorre em torno dos 14 anos, tendendo a regredir até o início da vida adulta. Após descartar as causas ligadas a distúrbios endocrinológicos, o procedimento cirúrgico será indicado.

Classificação da ginecomastia

  • Ginecomastia grau 1: quando uma massa glandular aparece ao redor da aréola. Ela fica aparente com a contração do mamilo e/ou com o uso de roupas justas. Por ser pequena, é de fácil remoção.
  • Ginecomastia grau 2: a mama se encontra um pouco maior do que a do grau anterior. Aqui, a ginecomastia começa a se expandir e atinge a região do tórax também.
  • Ginecomastia grau 3: esse é o que possui a maior quantidade de tecido mamário. Além disso, a mama se encontra caída, devido ao peso que possui.

Como funciona a cirurgia de ginecomastia?

A abordagem para tratar a ginecomastia deve ser de duas formas: primeiro, para tratar a glândula mamária desenvolvida, e segundo, para a gordura presente no tórax. Nos casos em que há predominância de glândula mamária, esse excesso é retirado cirurgicamente, geralmente por pequenas incisões nas aréolas. Pode ser feita lipoaspiração associada, dependendo do conteúdo de gordura da mama e da qualidade da pele.

O tempo médio da cirurgia é de 1 a 2 horas e o tempo de internação em torno de 12 horas. A anestesia é local com sedação.

Em quanto tempo aparece o resultado final após a cirurgia?

Somente após o terceiro mês.

Pós-operatório

  • Fazer repouso;
  • Usar cinta por no mínimo 30 dias;
  • Não carregar peso por 30 dias;
  • Não elevar o braço por 15 dias.
  • Não realizar atividade física no primeiro mês;
  • Iniciar sessões de drenagem linfática na primeira semana para evitar o inchaço.

Cicatrizes

As cicatrizes deixadas pela cirurgia são praticamente imperceptíveis. Apenas nos casos em que a mama cresceu de forma exagerada, as incisões serão maiores, assim como suas cicatrizes.

Conclusão

A cirurgia de ginecomastia precisa ser realizada em ambiente hospitalar, por um cirurgião competente e experiente. O procedimento é seguro e oferece melhor qualidade de vida e autoestima para quem sofre o problema.

Gostou do conteúdo de hoje? Continue acompanhando meu blog e me siga no Instagram para ficar por dentro das novidades.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp